História do Siena

O Siena é a versão sedã do Fiat Palio. É fabricado pela Fiat no Brasil, Argentina, Índia, Turquia, México, África do Sul, China e Vietnã, além de ser produzido sob licença em Nampo, Coreia do Norte, com o nome de Pyonghwa Hwiparam.
Com o aumento da demanda por pequenos sedãs equipados com motor 1.0 no Brasil, no início de 1998 a Fiat apresentou o Siena com o motor Fiasa 1.0 8V de 61 CV e o câmbio de 6 marchas, com escalonamento das marchas mais curto que a versão de cinco velocidades que equipava o hatch.
O acabamento era simples, os para-choques não recebiam pintura e as rodas eram aro 13. Em junho do mesmo ano, o motor 1.6 8V recebia injeção multi-ponto, elevando sua potência para 92 CV.

No ano 2000 chegava a versão ELX, com a mesma plataforma antiga só que equipada com o motor fire 1.3 16v, e já possuía acelerador eletrônico, os chamados drive by wire.
A primeira reestilização do Siena foi feita no ano 2001. Três anos depois, nova identidade visual. A quarta geração do modelo chegou ao Brasil em 2008 e foi concebida pelo Centro Stile Fiat, na Itália, em parceria com o Centro Estilo Fiat Brasil.
A versão sedã do Palio, que continua à venda mesmo com o lançamento do Grand Siena, em 2012, é composta por uma versão apenas, a EL. Nesta configuração, vem equipado de fábrica com airbag duplo, computador de bordo e rádio com conectividade bluetooth e entrada USB. Com 4,15 metros de comprimento e 1,63 metro de largura, o Siena EL ainda oferece 500 litros de capacidade no porta-malas.

Postar um comentário

0 Comentários